segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Nobre Guerreiro

Nobre guerreiro,
Que luta contra gigantes
Desbrava horizontes
Conquista territórios
E nunca, nunca está abalado.
Como fazes?
Em que plano vives?

Herói de força inabalável
Sangue azul, nunca derramado.
Não conheces derrota,
Antes, tropeça e levanta
Recriando a vitória!
Como fazes?
Em que plano vives?

Revestido de garra,
Força e coragem.
Com um brilho no rosto
Finca a espada no inimigo
E encerra o combate.
Como fazes?
Em que plano vives?

Teus desertos te elevam
Fazem incandescer o brilho teu
Não és um mero vassalo
És ungido, nobre, escolhido
De bravura inacabável!
Como fazes?
Em que plano vives?

Nobre guerreiro,
Posso eu não admirar-te?
Tens nas mãos o poder
E uma mente estrategista
Lapidado para e pela guerra
Como fazes?
Em que plano vives?

(Huandra Siqueira)