domingo, 8 de junho de 2014

Quanto barulho cabe no silêncio?

Que o meu silêncio grite, e que você entenda, que minhas palavras entrem em seu coração e você aprenda, que você me conheça pelo que não falo, pelo que ninguém vê, que você note o quanto quero dizer, meus pedidos e meus nãos, que você saiba, por tudo o que não digo, que ainda assim sinto e sinto forte em cada batida. Que meu silêncio seja entendido, porque cansei de falar sozinha, escrevo calada.